JÀ NO AR (Beta)

JÀ NO AR (Beta)
Clique e assista

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Robinho diz não ter cometido violência sexual em Milão

Robinho é condenado a 9 anos por violência sexual na Itália... 
O caso aconteceu em Milão, em janeiro de 2013, mas a denúncia só foi feita no ano seguinte, quando o atleta já defendia o Santos.

A 9ª seção do Tribunal de Milão condenou o atacante Robinho a nove anos de prisão por "violência sexual em grupo" contra uma jovem albanesa em uma boate da capital da Lombardia, na Itália, em janeiro de 2013. Segundo o jornal italiano Gazzeta Dello Sport, a jovem tinha 22 anos. 

Segundo a investigação, a violência foi consumada pelo jogador, que à época disputava a terceira das quatro temporadas pelo Milan. O ato de abuso, de acordo com o jornal, envolveu Robinho e outras cinco pessoas. Atualmente, o jogador atua pelo Atlético Mineiro.

O atacante Robinho, do Atlético Mineiro, emitiu uma nota de esclarecimento a respeito do caso de violência sexual, ocorrido em Milão, em 2013. O jogador se defende e diz não ter nenhuma participação no episódio. Ele foi condenado a nove anos de prisão na Itália.
Em suas redes sociais, o jogador do Galo emitiu uma nota de esclarecimento, negando seu envolvimento no caso de estupro. 

Confira abaixo: 
"Sobre a notícia envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclarecemos que ele já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. 
Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância." 

O caso aconteceu em Milão, em janeiro de 2013, mas a denúncia só foi feita no ano seguinte, quando o atleta já defendia o Santos. Na época, ele foi acusado de cometer "violência sexual em grupo" contra uma jovem albanesa de 22 anos, mas negou sua participação no crime.
Fonte: R7

PORTAL GALDINOSAQUA